Sábado, 19 de Março de 2005

Soneto do maior amor

Maior amor nem mais estranho existe
Que o meu, que não sossega a coisa amada
E quando a sente alegre, fica triste
E se a vê descontente, dá risada.

E que só fica em paz se lhe resiste
O amado coração, e que se agrada
Mais da eterna aventura em que persiste
Que de uma vida mal-aventurada.

Louco amor meu, que quando toca, fere
E quando fere vibra, mas prefere
Ferir a fenecer – e vive a esmo

Fiel à sua lei de cada instante
Desassombrado, doido, delirante
Numa paixão de tudo e de si mesmo.

(VInicius Moraes)
publicado por egasmoniz às 10:53
link do post | comentar | favorito
|
2 comentários:
De Azorboy a 19 de Março de 2005 às 18:17
o amor é a maior fonte de inspiração...jinhos


De || sar!nha || a 19 de Março de 2005 às 11:00
Oi...Um texto mt bonito =D Paraens o teu blog ta mtt giro e os textos mt bns :) **kiss


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2005

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


.posts recentes

. www.egasmoniz2.blogs.sapo...

. Comunicado à blogosfera!

. estrelas

. Eu dormi, sonhei, acordei...

. ...

. Bom fim de semana!

. ...

. Romantismo

. ...

. ...

.arquivos

. Agosto 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds